IVJ realiza VIII Mostra Cine Club

Na noite de ontem (22), o Cine Club IVJ – Curta Canoa abriu mais uma vez suas portas para uma sessão de filmes e debates no auditório da FVJ. Foram exibidos os curtas-metragens “Diga ao Pai Que Estou bem”, “Desfragmento” e “Braços Abertos”.
23 de março de 2018

 

Na noite de ontem (22), o Cine Club IVJ – Curta Canoa abriu mais uma vez suas portas para uma sessão de filmes e debates no auditório da FVJ. Foram exibidos os curtas-metragens “Diga ao Pai Que Estou bem”, “Desfragmento” e “Braços Abertos”, mediados pelos professores Francisco Almeida e Abda Medeiros e tendo como público alunos dos cursos de Fisioterapia, Psicologia e Serviço Social.

Ao falar das produções exibidas, a professora e antropóloga, Abda, elencou: “O que têm em comum nos três filmes é a relação do indivíduo e a cultura, o indivíduo e a sociedade e as possibilidades de reinvenção em esquemas culturais aparentemente rígidos.” Para o professor Francisco, os filmes trabalharam a questão de possibilidades: “Que a gente aprenda a lidar com as possibilidades”, destacou ele.

O encontro, mais uma vez, permitiu a partir da linguagem cinematográfica uma rica discussão acerca dos filmes exibidos, principalmente quando esses despertam para fatores pertinentes da sociedade. “Eu penso que por meio da arte, assim como por meio da ciência, a gente termina proporcionando despertares, que talvez a longo prazo promovam nesses indivíduos uma ressignificação de si próprio e da relação com o outro. Quando você proporciona por meio da arte esses despertares que levam a reflexão, você tem uma ação. Daí que a linguagem da arte termina atingindo o próprio corpo, porque mexe com os nossos sentidos”, ilustrou a professora Abda sobre a importância do cineclube.