Comissão Própria de Avaliação – CPA

A Comissão Própria de Avaliação – CPA é composta por representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica responsável por implementar os processos de autoavaliação na instituição.

A Comissão Própria de Avaliação – CPA é composta por representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica responsável por implementar os processos de autoavaliação na instituição. No âmbito da Educação Superior, essas comissões foram instituídas pelo SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior que estabelece os mecanismos de avaliação das Instituições de Ensino Superior, que é composto pela:

Avaliação Externa – realizada por consultores do Ministério da Educação (MEC).

Autoavaliação – Implementada pela CPA de cada Instituição.

Enade – Exame Nacional de Desempenho do Estudante – realizado pelos estudantes de graduação no início e no final do curso.

A atual comissão da Faculdade do Vale do Jaguaribe foi instituída por meio da portaria 05/2014 de 01 de Fevereiro de 2014, e conta com a participação de professores, estudantes, colaboradores e representantes da comunidade.

A autoavaliação é um processo cíclico de diagnóstico acerca do desempenho da IES. Visa o reconhecimento e identificação de seus pontos fortes, fragilidades e potencialidades. Busca analisar os serviços prestados aos seus diversos públicos interessados, visando a melhoria contínua da Instituição. É implementada por meio de metodologias e instrumentos de pesquisa e conta com a participação de toda a comunidade acadêmica.

A avaliação engloba dimensões como ensino, produção acadêmica, extensão e gestão universitária, e seus índices são expressos quantitativa e qualitativamente.
As dimensões avaliadas são:

  1. Missão, Plano de Desenvolvimento Institucional.
  2. Políticas para o Ensino, a Pesquisa, a Pós-Graduação, a Extensão.
  3. Responsabilidade Social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social e ao desenvolvimento econômico e social.
  4. Comunicação com a sociedade.
  5. Políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico-administrativo e as condições de trabalho.
  6. Organização e gestão da instituição.
  7. Infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação.
  8. Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional.
  9. Políticas de atendimento aos estudantes.
  10. Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

Francisco Antônio de AlmeidaPresidente
Angélica Rodrigues de SouzaRepresentante docente
Márcio de Oliveira MotaRepresentante docente
Jeziel de Barros LinsRepresentante do corpo técnico-administrativo
Helenice da Silva VianaRepresentante do corpo técnico-administrativo
Lucas Aguiar TavaresRepresentante dicente
Maria Madalena CiriloRepresentante da comunidade