Jaguar Esporte Clube Canoa Quebrada recebe uniformes do IVJ/UniJaguaribe

Projeto recebeu novos uniformes na noite da última segunda-feira, dia 01 de agosto
4 de agosto de 2022

Há um ano atrás, o Instituto Vale do Jaguaribe – IVJ e o Circo Canoa Criança semearam uma forte parceria para o Jaguar Esporte Clube Canoa Quebrada nascer e espalhar suas raízes pela bela comunidade praiana de Aracati. 

O projeto Jaguar Esporte Clube Canoa Quebrada entregou na segunda-feira (1) os uniformes de treinamentos para as crianças que fazem parte do Jaguar Canoa Quebrada.  Ao todo, mais de 70 crianças de 7 a 17 anos, receberam o manto do tigre.

Sob as orientações dos professores Kiki, Maurício e Argel, que também receberam seus uniformes como comissão técnica, além de Advando que é o presidente do Circo Canoa Criança que ajuda na administração do projeto, estreitando as relações entre as artes circenses e e o futebol de salão.

No ato da entrega,  cada olhar e  o marejar dos olhos permeava cada criança, sob a certeza de acreditar que o sonho se tornava realidade. A euforia tomou de conta da  entrega e no vibrar de cada emoção dos que ali se encontravam, entre pais, mães, avós, amigos, corpo técnico e algumas pessoas que chegavam e se encantavam com o que se via no momento. 

A vontade das crianças e dos adolescente do Jaguar Esporte Clube de Canoa foi tamanha que a  vontade de vestir o manto do Jaguar findava;  sair jogando pela quadra, pequena para o momento, transbordou os poros de tanta emoção. Os agradecimentos de quem acompanhou e acompanha cada etapa do processo, embalou e arrepiou a todas e todos os presentes.

A partir do Projeto Jaguar Esporte Clube, sob a responsabilidade do Instituto Vale do Jaguaribe (IVJ) e o Centro Universitário Vale do Jaguaribe (UniJaguaribe), via Curso de Educação Física como Projeto de Extensão, algumas reflexões provocam “coceira nas ideias”  e nos fazem pensar que:

  1. O futebol, seja no campo e/ou no salão, para além das quatro linhas, torna compreensível a ideia de que o nome do atleta, o uniforme, a torcida do time e os protocolos que organizam e sistematizam as práticas esportivas, ganham vida e ressignificam vivências que até então, pareciam apenas sonhos movidos por grandes expectativas, concretizando  o experienciar enquanto fluxo e os desejos em se tornarem fulano,, ciclano etc., no universo competitivo e, às vezes, fútil do esporte.
  2. Potencializa as alegrias da infância que, também, revelam-se estampadas nos adultos, sejam mães, pais, coordenadores, educadores, patrocinadores etc, construindo assim, pontes entre a família, a escola e a comunidade.
  3. O mercado futebolístico (no campo ou na quadra), marcado por milhões que movimentam as equipes profissionais, sinta-se cutucado a dispensar o utilitarismo imediato dessa prática esportiva, redimensionando o olhar para as categorias de base, o brincar, as aprendizagens adquiridas nos treinamentos, as malícias secretas  e expertises necessárias que alinham realidades locais a contextos nacionais (e além destes), futuramente rentáveis e imprimindo uma lógica que antes de ser mercadológica é simbólica. Esta mobiliza sentidos do fazer futebol, em um país como o Brasil, que pode ser lido e interpretado pelo “tapete verde” por onde passa o gol, drible, ataque, a defesa e tudo mais que for preciso.
  4. Por fim, entregar uniformes ao Jaguar Esporte Clube de Canoa, representa a “tapeçaria institucional” do IVJ/UniJaguaribe, a delicadeza dos detalhes no corte, na costura e demais detalhes da roupa que antes de ser um traje é a expressão máxima do lema “eu visto a camisa”; por sua vez,  o uniforme é o enfeite  tecido pelas trajetórias pessoais, sonhos, estudos e, principalmente, a constante construção de cidadãos-atletas.

Já que estamos em ano de Copa do Mundo, quando os olhares esportivos se voltam para o Catar, “expressão de um capitalismo contraditório”, mas eficaz em seus propósitos duvidosos, que tal ao torcer pela seleção brasileira, no lugar de se “fantasiar de Brasil”, perguntarmo-nos: “o que faz o brasil, Brasil? De onde vieram esses atletas que em nome do alto rendimento, jogam-se literalmente no desafiador jogo da vida esportiva? Quanto custou a alma de cada moeda investida em sua formação profissional? As respostas moram ao lado e a gente só precisa saber ler, compreender e investir nos pequenos-grandes projetos e nas pessoinhas-gente grande que brotam dos mesmos.

Que tal iniciar pelo nosso familiar Jaguar Esporte Clube? #ficadica

 

Por Abda Medeiros, Lucas Romério e Rafael Lima, membros do Instituto Vale do Jaguaribe – IVJ

Visualizar galeria
Jaguar Esporte Clube Canoa Quebrada recebe uniformes do IVJ/UniJaguaribe Projeto recebeu novos uniformes na noite da última segunda-feira, dia 01 de agosto
4 de agosto de 2022
UniJaguaribe agora com polos em Limoeiro do Norte e Russas Assinatura do convênio aconteceu na manhã desta quinta (28)
28 de julho de 2022
UniJaguaribe realiza Colação de Grau 2022.1 Solenidade aconteceu na noite da última sexta (22)
25 de julho de 2022