Seminários Temáticos em Antropologia Médica

"Momentos foram de intensas trocas de saberes e práticas"
28 de maio de 2019

Nos dias 29 e 30 de abril, 06, 07, 20, 21 e 27 de maio, a matéria de Antropologia Médica, sob a responsabilidade da profa. Dra. Abda Medeiros e lecionada neste semestre nos Cursos de Psicologia, Farmácia, Enfermagem e Nutrição, realizou os Seminários Temáticos sobre Farmacologia e Cultura, Dieta e Nutrição e Psiquiatria Transcultural.

Na ocasião, as educandas e os educandos tiveram a oportunidade de debater sobre o que é droga, as funções sociais da mesma, a indústria farmacêutica e um olhar crítico sobre a medicalização dos tempos modernos. Também fizeram uma visita ao projeto Farmácia Viva da FVJ, significativo nas Práticas Integrativas em Saúde e no despertar para a ideia de cuidado alinhando o modelo biomédico aos saberes tradicionais e populares.

Quanto à alimentação, as reflexões foram pautadas nos significados dos alimentos em nossas vidas, o quanto eles trazem das categorias culturais de cada grupo social e dicas de como manter a alimentação saudável.

No que diz respeito ao debate psiquiátrico, foi discutido o que é ser “normal” e “anormal”, a escuta afetiva como ponte para a compreensão da doença mental em diferentes contextos culturais, incluindo a exibição do filme “Nise – O coração da loucura” (2016), retratando a importância dos usos da arte terapia como forma de acessar aos arquétipos mentais, especificamente no cuidado para com a esquizofrenia, conforme a personagem principal, Nise da Silveira, introduziu na Psiquiatria Brasileira.

Durante esses encontros, participaram dos debates a professora Dra. Anielle de Melo, a profa. Especialista e mestranda Alinne Luz e a profa. Especialista Luciana Santos, respectivamente dos Cursos de Farmácia e Nutrição.

“De fato, esses momentos foram de intensas trocas de saberes e práticas que se desdobram em consciências críticas e mentes à flor da pele, em um constante tilintar entre o lógico e o não lógico, não necessariamente um obsessivo foco na cura, e sim, em formas de cuidar densas, levando em conta as histórias de vida do indivíduo e sua relação com as formas de pensar, sentir e estar no mundo. Alguém que se torna alguma coisa em uma teia de sentidos e significados”, afirmou a profa. Dra. Abda.

Visualizar galeria
UniJaguaribe e Sesc se mobilizam para o Dia do Desafio 2022 Encontro aconteceu na noite de ontem, 11 de maio
12 de maio de 2022
Alunos de Administração recebem 1° e 2° lugares no Desafio StartUp Sebrae Divulgação do resultado da primeira fase ocorreu ontem, dia 05 de maio
6 de maio de 2022
Reitoria da UniJaguaribe participa do XIV CBESP em Santa Catarina Serão três dias de imersão e networking, entre os dias 5 a 7 de maio, na cidade de Florianópolis
6 de maio de 2022